Precificação: o guia completo para aplicar na sua empresa

Está com dificuldades em precificar o seu produto? Confira esse texto!

É preciso entender que os produtos possuem um ciclo de vida, e é necessário saber identificar cada fase desse ciclo para que possa precificar seus produtos de forma a fazer boas vendas e conseguir crescer com seu negócio.

Ao introduzir seu produto no mercado, você precisa elevar o preço para cobrir as altas despesas que você terá com divulgação, para que conheçam a sua mercadoria. No primeiro momento, o do Crescimento, o público já aceita seu produto, sendo possível diminuir o valor para que mais pessoas se interessem.

No segundo nível, Maturidade, o produto já é plenamente conhecido pelo público, ou seja, o seu preço deve ser o mais competitivo possível para que esse panorama se mantenha por bastante tempo.

No último nível, Declínio, por mais que seja uma fase de diminuição de vendas, é muito importante que seu produto passe por essa fase, para refletir o potencial restante. Se ainda existirem algumas mercadorias no estoque, ofereça descontos e promoções. Busque lançar novos produtos ou novas versões do seu produto e repita esse ciclo.

Há também algumas estratégias para precificar novos produtos. A primeira técnica é a da diferenciação. Ela é adequada se você busca clientes com um alto poder aquisitivo, pois você oferece alta qualidade em troca de um alto preço. Pode-se aplicar esse método de duas formas:

  • Na versão vertical, você determina altos preços com a finalidade de transmitir a melhor qualidade possível, pois é o seu diferencial.
  • No modo horizontal, você segmenta seu produto para um nicho muito específico e vende a um preço mais elevado, mesmo que não tenha a melhor qualidade.

A estratégia de penetração visa a alta qualidade, mas com um preço baixo. Ela é interessante quando é preciso inserir um produto cujo mercado é dominado por grandes empresas, já conhecidas e muito famosas. Assim, ao reconhecer que o produto é de qualidade e com um preço acessível, o cliente é atraído. O problema é que a longo prazo essa estratégia é insustentável, pois é preciso aumentar o preço para cobrir todos os custos.

Uma outra estratégia é a cobrança excessiva que visa a baixa qualidade e o alto preço. Dessa forma, apenas os clientes realmente interessados vão comprar o seu produto. E quando estiver com o nicho bem definido, poderá diminuir o preço para captar um segmento maior do mercado. Essa estratégia é um pouco complicada, porque, devido a constante mudança de preços, pode incomodar o cliente.

Para definir o seu preço é preciso ter em mente o público que você quer atingir e o poder aquisitivo deles. Acompanhe o mercado e, principalmente, seus competidores. Fique atento aos preços, ofertas e vantagens que eles oferecem e reflita sobre suas atitudes no mercado.

Utilize também fatores psicológicos para determinar o seu preço. Foi feita uma pesquisa nos Estados Unidos, no mercado da moda, e eles concluíram que a mesma peça no valor de 39 dólares vendeu muito mais do que no valor de 34 dólares. Isso porque o produto pareceu mais valorizado com um preço mais alto, representando mais status e atraindo mais clientes.

É preciso monitorar seus preços para verificar se cada produto está atingindo o melhor resultado possível de vendas. Para obter esses dados da maneira mais fiel possível, conte com um sistema de gerenciamento on-line. É possível emitir relatórios de faturamento, vendas, estoque, entrada e saída, contas a pagar e receber e muitas outras opções que vão facilitar o gerenciamento da sua empresa.

nuvem-gestor

FAÇA SUA INSCRIÇÃOJunte-se a milhares de empreendedores como você. Faça parte da Lista VIP.