O guia completo para precificar um imóvel

Cada imóvel tem uma história, cada imóvel tem suas singularidades. Como definir a melhor precificação para cada um deles?

Imobiliárias sabem o quanto é difícil precificar um imóvel. Por mais que a empresa já tenha uma política de precificação, é sempre muito difícil avaliar pois cada imóvel tem suas particularidades, suas vantagens e desvantagens. Cabe ao corretor saber ponderar todas essas questões e escolher o preço mais justo. Confira algumas perguntas essenciais na hora de precificar um imóvel.

Onde ele está?

O fator localização é o que mais influencia o valor de um imóvel. Se ele está localizado em regiões centrais da cidade ou na parte litorânea,  o preço costuma ser maior. Bairros com farmácias, bancos e supermercados também costumam ser valorizados. Regiões que possuem um alto índice de violência são o principal fator para a queda do valor de um imóvel.

O quão seguro é?

            Em prédios com poucos andares, os apartamentos inferiores são os mais desvalorizados, devido ao risco de arrombamento. Os andares inferiores também possuem a desvantagem de captarem mais ruídos da rua. Além disso, prédios com porteiro são os preferidos pelos clientes. Quando o assunto são casas, a preferência é por portões automáticos e fechaduras com segredo.

Tem garagem?

São 45,4 milhões de veículos no Brasil. Muitos brasileiros possuem pelo menos um carro, algumas famílias possuem dois.  Por razões de segurança, ter uma garagem é essencial, por isso, imóveis com essa vantagem são bem valorizados.

Tem área de lazer?

Essa dica é para prédios! Se no edifício há área de lazer, salão de festa, piscina, churrasqueira, mais valorizado é. Casas que possuem quintal também são bem cotadas, além de apartamento que possuem varandas.

Tem elevador?

Se o prédio não possui um elevador, isso é um problema para o corretor. A maioria das pessoas preferem edifícios com esse benefício. Portanto, mesmo que o prédio tenha poucos andares, apenas o fato de não ter elevador já é uma grande desvalorização.

Bate sol?

            Pode parecer irrelevante, mas esse fator conta muito na hora de precificar um imóvel. A iluminação natural oferece mais conforto, além de evitar possíveis mofos e fungos. Mas é preciso tomar cuidado para que esse sol não vire um inimigo. Imóveis muito abafados costumam ser desvalorizados.

A posição dos cômodos na casa influencia esses fatores. Se um cômodo é voltado para o norte, recebem a quantidade de sol necessária, sem aquecer demais o ambiente. Os cômodos voltados para o sul não recebem sol em nenhuma época do ano, portanto, costumam ser bem frios. Já os voltados para oeste, por receberem muito sol, costumam ser bastante quentes. Não deixe de analisar esse fator ao avaliar um imóvel.

Que vista!

            Imóveis em frente a parques, praças e praias são bem valorizados. Em um prédio, quanto mais alto o andar, mais caro imóvel, afinal, a vista também é mais privilegiada, não é mesmo?

Ponderar todos esses fatores pode ser uma tarefa complicada para o corretor. Por isso, os sistemas de gerenciamento on-line facilitam essa atividade. Esses softwares emitem relatórios de imóveis, onde é possível buscar por categorias,  número  de quartos, se há ou não garagem, por bairro, ordenar por menor valor ou maior valor, e várias outras funções que vão ajudá-lo a encontrar o imóvel ideal para cada cliente.

 controle-imovel-integrado-software-imobiliaria

FAÇA SUA INSCRIÇÃOJunte-se a milhares de empreendedores como você. Faça parte da Lista VIP.