Como medir a produtividade da minha empresa?

Em um mercado cada vez mais competitivo e exigente, a produtividade é fator essencial para que um negócio prospere e sobreviva aos constantes desafios. Garantir que uma equipe de colaboradores, e consequentemente a empresa responsável, alcance índices satisfatórios e crescentes de produtividade deve ser um dos principais objetivos de qualquer empresário.

O que é produtividade?

Realmente, esse é um conceito muito amplo e relativo, que acaba variando de acordo com a área de atuação da empresa, o tipo de produto que comercializa ou serviço que oferece.

De toda forma, a produtividade está sempre ligada à ideia de rendimento: é uma relação entre o que é produzido e os meios utilizados para isso. Em outras palavras, a produtividade deve ser calculada a partir do número de horas trabalhadas em um processo e o resultado desse trabalho, na medida de quantificação que seja necessária – pode ser número de relatórios produzidos, quantidade de televisores montados ou a lista de clientes atendidos em um caixa.

Oficina Integrada - Sistema de Gestão Online

Percebemos, então, que a produtividade tem a ver com o valor acrescentado por um colaborador – ao realizar determinado trabalho e transformá-lo em lucro para a empresa, um colaborador pode ser mais ou menos produtivo. E, claro, cabe ao empresário descobrir formas de medir essa produtividade para levar o negócio na direção certa.

Qual o principal valor do seu negócio?

O primeiro passo é descobrir o valor do seu negócio – são apartamentos alugados, aparelhos de telefone vendidos, veículos reparados? Entendendo a sua atuação, fica mais fácil perceber qual vai ser a unidade de medida avaliada – essa definição é o ponto de partida para calcular a produtividade da sua equipe e, posteriormente, se necessário, adequar processos e hábitos para tornar a empresa mais eficiente.

Qual o prazo ideal?

Depois de definida essa questão crucial, é preciso ter em mente que o processo de medição leva algum tempo: um dado isolado não vai ser capaz de dar a ideia exata da produtividade da sua equipe.

Por exemplo, se você avaliar a quantidade de produtos entregues em um dia e der o azar de fazer a medição em uma data que o seu funcionário se sente indisposto e, por isso, acaba rendendo menos? Sabemos que essa não vai ser uma informação compatível com a realidade, certo? Então, é importante fazer comparações. Defina que tempo vai ser avaliado e qual a periodicidade da comparação.

Por exemplo, sua unidade de medida pode ser uma hora ou um dia de trabalho e o cálculo pode ser refeito a cada semana ou mês. Com base nas informações geradas, você estará apto para calcular a produtividade da sua empresa e acompanhar suas variações ao longo do tempo. Se ela aumentar, ótimo, cuide para manter a equipe motivada e interessada. Se ela cair, reveja os pontos da cadeia e entenda onde melhorar.

Tem receita?

Não existe receita nem fórmula mágica para calcular a produtividade da sua empresa e, principalmente, para entender se os números obtidos são os ideais para você. O mais importante aqui é entender que a produtividade vem desse cálculo simples: a relação entre trabalho e entrega. Sabendo disso, fica mais fácil adaptar os dados para as especificidades do seu setor e calcular e acompanhar os níveis de produtividade de cada colaborador e da sua equipe bem de perto.

E depois?

Com as avaliações em mãos, fica mais fácil perceber o que pode melhorar para tornar a sua equipe cada vez mais eficiente. Uma boa dica é conversar com aqueles colaboradores cujo rendimento é maior e avaliar se os outros realizam os processos da mesma forma. Muitas vezes, alguém descobre uma forma de produzir mais e nem se dá conta disso, e a informação que é tão importante para o sucesso da sua empresa acaba se perdendo.

E você? Como avalia o rendimento e a produtividade dos seus colaboradores? Comente aqui. 

Imóvel Integrado

FAÇA SUA INSCRIÇÃOJunte-se a milhares de empreendedores como você. Faça parte da Lista VIP.