Qual a diferença entre custos fixos e variáveis?

Qual a diferença entre custos fixos e variáveis?

Quando tratamos da parte financeira de empresas em geral, um dos conceitos mais comuns é o de custos fixos e variáveis. Apesar disso, ainda há muitas dúvidas com relação à diferença entre os dois tipos de custos. Por isso viemos hoje, para sanar estas dúvidas e apresentar, de forma prática, como identificar cada um deles.

Custos fixos

Os custos fixos são aqueles que sem relação direta com seu produto ou serviço. Você pode pensar que tudo o que você gasta em sua empresa está ligado ao que é vendido, mas vamos explicar porque não é bem assim.

Sua empresa está alocada em uma sala comercial com certo valor de aluguel. Se, de um mês para outro, sua carteira de clientes dobrar cerca de 20%, o valor do aluguel também aumentará? A resposta correta é não e essa é a justificativa do aluguel ser um exemplo de custo fixo.

O mesmo vale para o contrário. Se suas vendas caírem, seu IPTU será o mesmo e você terá que conseguir algum modo para bancar este valor sem prejudicar as finanças da empresa.

Podemos definir custos fixos, também, como os gastos que acontecem na empresa de forma periódica. Contas de água, luz ou telefone podem até ter certa variação de acordo com o funcionamento da empresa, mas tal variação tende a ser pequena, tornando a conta um custo previsível.

Os exemplos mais comuns de custos fixos que encontramos nas empresas são:

  • Limpeza;
  • Contas de água, luz, telefone, etc.;
  • Seguro;
  • Aluguel.

Nuvem Gestor | Sistema de Gestão Online

Custos variáveis

Já os custos variáveis, como o próprio nome já diz, são aqueles cujos valores se alteram de acordo com a produção ou quantidade (ou complexidade) de serviços prestados. Os exemplos são muitos, variando de acordo com o ramo de atuação da empresa.

Em uma assistência técnica, ou oficina mecânica, as peças de reposição utilizadas nos serviços configuram custos variáveis, pois a quantidade utilizada está diretamente ligada ao número de vendas realizadas.

Também podemos citar as comissões pagas a captadores de imóveis em imobiliárias. Quando o mesmo realiza um bom serviço e traz para uma grande quantidade de imóveis, consequentemente o valor pago pelos seus serviços aumenta na mesma proporção, de acordo com o que foi combinado entre as partes.

Em qualquer um dos casos, o importante é fazer uma boa gestão dos seus custos, tanto para precificar seus produtos ou serviços, quanto para não ter problemas com o fluxo de caixa. Por isso, conte com sistemas como o Oficina Integrada, Nuvem Gestor e Imóvel Integrado.

Como Montar e Administrar uma Imobiliária

FAÇA SUA INSCRIÇÃOJunte-se a milhares de empreendedores como você. Faça parte da Lista VIP.