Como calcular e otimizar o custo da mão de obra direta

Como calcular e otimizar o custo da mão de obra direta

A mão de obra é um dos custos que mais impacta no controle financeiro das empresas, mas nem sempre os empreendedores sabem realmente como calcular e otimizar o que é gasto.

Os gastos com a mão de obra no Brasil envolvem uma série de valores que vão além do salário pago ao funcionário. Vários encargos, taxas, impostos e fundos de reservas compõem o valor que a empresa despenderá por mês.

Quando falamos de mão de obra direta estamos nos referindo aos colaboradores envolvidos diretamente na produção ou prestação de serviço. Hoje vamos ver como calcular o custo desta mão de obra, além de formas de otimizá-lo e, assim, gerar economia para a empresa.

Nuvem Gestor | Sistema de Gestão Online

Como calcular

Como foi dito anteriormente, existe uma série de valores envolvidos no custo da mão de obra, que vão além do salário. Estão envolvidos gastos sociais, como INSS e FGTS, bem como os trabalhistas, que são as provisões para 13º salário, férias, etc. Além disso, podem haver outros benefícios, como vale alimentação, refeição e transporte.

Desta forma, o cálculo do custo da mão de obra se dá pela soma de todos estes encargos, mais o salário, dividido pelas horas trabalhadas no mês. Deste cálculo obtemos o custo por mês de cada colaborador.

É importante lembrar que estas horas trabalhadas devem ser as que o funcionário esteve, efetivamente, à disposição da empresa. O contrato do seu colaborador pode ser de 160h mensais, mas caso ele tenha se ausentado por algum motivo, parte deste tempo ele não foi produtivo ao negócio, então o valor deve ser abatido.

Nos casos de empresas que pagam pelas horas extras, tanto o tempo quanto o valor pago devem entrar na conta.

Calcular o custo da mão de obra dá ao empreendedor um excelente indicador de produtividade, uma vez que os funcionários mais eficientes conseguirão entregar mais resultado no mesmo espaço de tempo que os demais, reduzindo o custo. Para otimizar esta situação, algumas ações podem ser tomadas.

Curso Eletricidade Automotiva - Como Diagnosticar Defeitos Elétricos | Universidade Nuvem

Foco

A falta de habilidade não é o único motivo que faz com que um colaborador leve mais tempo para executar suas tarefas. A falta de foco pode ser determinante para o rendimento.

É comum que colaboradores se distraiam com atividades secundárias e percam o foco do que realmente deve ser feito. E estas distrações podem ser externas ou mesmo internas.

O empreendedor deve evitar que seus funcionários se distraiam com tarefas que não são urgentes, ou seja, que podem esperar para serem executadas (por mais simples que sejam). Deve existir uma organização das atividades.

Além disso, questões externas devem ser evitadas, para que o foco do colaborador fique na empresa. Não deve existir radicalismo, mas certos comportamentos devem ser restringidos, como uso de celular e redes sociais.

Tecnologia e automação

Quanto mais manual é a tarefa, mais tempo ela levará para ser concluída. Com ente pensamento já conseguimos ver a importância de se investir em tecnologia e automação de processos e controles.

A realização deste investimento, em atividades diretamente ligadas aos processos da empresa, gera economia de tempo, de recursos e, consequentemente, aumento de produtividade. Mesmo que, inicialmente, haja uma curva de aprendizado até que o funcionário se adapte à nova realidade.

Já a automação das análises gerenciais de dados auxilia na otimização dos processos, uma vez que agiliza a obtenção de dados sobre o andamento da empresa, e aponta onde deve-se tomar ações.

Capacite

A falta de conhecimento sobre a atividade desempenhada pode levar o colaborador a gastar um tempo fora do planejado para obter algum resultado. E este resultado pode não ser o esperado, o que gerará retrabalho, impactando ainda mais no custo da mão de obra.

Por isso é extremamente investir em treinamentos constantes, seja sobre as atividades desempenhadas, seja em métodos para ser cada vez mais produtivo e entregar melhores resultados.

Motivação e exemplo

Uma equipe motivada tende a entregar mais e melhores resultados. Para extrair o máximo de rendimento e, desta forma, reduzir o custo da mão de obra, você pode utilizar de diversas formas de motivação.

A motivação pode vir de um incremento financeiro (que também impacta no custo da mão de obra), brindes, prêmios ou um simples reconhecimento. Tudo isso cria mais um objetivo para que o colaborador seja mais produtivo.

Outro tipo de motivação que muitas vezes é negligenciado é o exemplo que vem “de cima”. O colaborador, quando vê seu gestor trabalhando de forma correta, seguindo todas as normas, se sente motivado a fazer o mesmo. O contrário acontece quando o gestor não dá o exemplo.

Oficina Integrada - Sistema de Gestão Online

FAÇA SUA INSCRIÇÃOJunte-se a milhares de empreendedores como você. Faça parte da Lista VIP.